União das Freguesias de Tornada e Salir do Porto

RUÍNAS DA ALFÂNDEGA E DO CASTELO DE SALIR COM A ANTIGA FORCA

As ruínas que estão situadas nos limites da praia de Salir são um valioso testemunho do importante passado histórico que Salir viveu.

Aqui funcionou uma Alfândega que servia todo o concelho e na qual eram reparados e construídos barcos, com madeiras provenientes do Pinhal de Leiria. Rezam as lendas que aqui terão sido construídos alguns dos barcos que participaram na Campanha das Índias de Vasco da Gama e onde foi construída e abençoada a Nau São Gabriel. Hoje só estão de pé as velhas paredes, cada vez mais ameaçadas pela erosão causada pela água.

 

Sob a proteção da antiga Alfândega esconde-se o ex-líbris de Salir do Porto: a chamada “Pocinha”. A Pocinha é uma fonte de água doce que nasce misteriosamente perto da água salgada (há quem diga que nasce nas grutas!) e com grande fluxo. A sua fama consiste nas suas propriedades medicinais.

 

No topo do monte Castelo alguns vestígios do que antes foi uma pequena fortaleza de vigia da região e, segundo alguns historiadores, uma antiga forca.

Muitas são as histórias acerca destas ruínas, desde a crença que pertenciam a um castelo, que existem tesouros nos túneis que ligam estas ruínas a vários pontos da população, etc. Se são folclore ou não, dificilmente iremos saber.


© 2021 União das Freguesias de Tornada e Salir do Porto. Todos os direitos reservados | Termos e Condições

  • GESAutarquia